- História do Município
   
  - Fale com a Prefeitura

- Telefones regionais
   
  - Patrimônio Cultural

- Diário Eletrônico

- Portal da Transparência

- Decretos

- Portarias

- Documentos Públicos

- Legislação

- Licitações
   
  - Gabinete do Prefeito

- Secretarias

- Notícias

- Perguntas Freqüentes

- Mídias e Fotos
  NOTÍCIAS
     
  Resultado dos trabalhos de combate ao fogo na segunda feira, 11/11/2019.
12/11/2019
 
     
 

Dando prosseguimento aos trabalhos de combate ao incêndio, a coordenação distribuiu as equipes conforme a situação constatada na tarde do domingo e da inspeção realizada nesta manhã.

Foram lançados a campo: 10 bombeiros militares; 09 brigadistas da Cenibra; 16 brigadistas da prefeitura de Marliéria e 28 brigadistas da prefeitura de Jaguaraçu, 8 brigadistas de Dionísio, além de 4 brigadistas voluntários em Marliéria.

Diante do imenso depósito de fumaça que se formou na região do fogo, não foi possível o apoio aéreo, com lançamento de água, pois as condições de visibilidade não davam segurança para a operação. Durante o sobrevoo realizado com os aviões, pode-se apenas constatar a imensa quantidade de cabeças de fogo, que tomavam toda a extensão do vale do Bonfim, da reserva da Jacuba e ainda avançando no sentido do Campinho/divisa de Jaguaraçu e Timóteo.

Em Marliéria, parte do contingente foi deslocado para realizar o rescaldo nos locais que queimaram no domingo, outra parte trabalhou o dia inteiro na contenção do fogo que descia da serra, ao longo de todo o vale, evitando que queimasse toda a vegetação existente na franja da serra e se aproximasse da área urbana.

Pela primeira vez, depois de cinco dias de intenso trabalho, tivemos a felicidade de constatar que, pelo flanco direito do pico do Machado, na região da Zona de Amortecimento do Perd, apesar de ainda existirem alguns focos, não havia mais perigo do fogo atingir a encosta do Jacroá e avançar sentido ao que restou de vegetação nativa da Zona de Amortecimento e ao próprio Parque.

Na Jacuba, onde o fogo estava totalmente descontrolado, três equipes tentavam implantar aceiros, inclusive com máquinas, para conter o fogo em seus flancos, diminuindo a área a ser danificada.

Ao final do dia, tivemos o seguinte cenário: em Marliéria, os brigadistas tiveram sucesso tanto no rescaldo quanto na contenção do fogo próximo ao pé da serra, em quase toda a extensão da linha de fogo; na região da “Cachoeira do Mano”, no fundo do vale do Bonfin, o fogo estava se aproximando do local da cachoeira e avançava sentido aos fundos da propriedade; no restante do trecho até a região da Jacuba, o fogo ainda estava virando os espigões, para começar a descer a serra pelo flanco direito do vale do Ribeirão Onça Grande.

Dentro da área da reserva da jacuba, a situação continua sem controle, com o fogo se espalhando rapidamente na região da “Cachoeira do Metro”, seguindo rumo ao fundo da vale e pelo vale da “Fazenda Vermelha’’, onde se aproximava da antiga sede da fazenda.

Encerrados os trabalhos de combate direto por volta das 18:00h, a estratégia a definida para a terça seria, em Marliéria, continuar o trabalho de contenção no pé da serra, ao longo do vale do Ribeirão Onça Grande e na Jacuba, continuar os trabalhos de confecção de aceiros, tentando reduzir a área a ser queimada.

Este era o cenário para a terça feira, com perspectiva ainda de muito trabalho para o combate direto em todas estas frentes.

Porém depois de muito aguardar, fomos brindados com algo próximo de 6 a 8 mm de chuva, entre meia noite e uma da manhã do dia 12, o que mudou drasticamente o cenário, com a extinção de quase todos os focos.

Desta forma, todas as equipes foram lançadas a campo na manhã de terça, com o objetivo de realizar o rescaldo, principalmente nas áreas de vegetação de maior porte, para evitar que algum toco continue fumegando e provoque reignição quando o sol esquentar e a temperatura subir.