- História do Município
   
  - Fale com a Prefeitura

- Telefones regionais
   
  - Patrimônio Cultural

- Diário Eletrônico

- Portal da Transparência

- Decretos

- Portarias

- Documentos Públicos

- Legislação

- Licitações
   
  - Gabinete do Prefeito

- Secretarias

- Notícias

- Perguntas Freqüentes

- Mídias e Fotos
  NOTÍCIAS
     
  Comemorações dos 75 anos de criação do Parque do Rio Doce encerram-se com a 26º Edição da Romaria Ecológica Diocesana Bispo Dom Helvécio.
15/07/2019
 
     
 

A Semana dos dias 08 A 14 de julho foi marcada pela realização das atividades referentes a comemoração do aniversário de 75 anos do Parque estadual do Rio Doce, encerrando-se com a Romaria Ecológica Diocesana Bispo Dom Helvécio.

A Romaria, que acontece anualmente no sábado mais próximo ao dia 14 de julho, dia do aniversário, tem como objetivo resgatar as tradições histórica e religiosa da década de 1930, época em que o Bispo Dom Helvécio lutou pela preservação da área que em 1944 foi transformada no Parque.

Os participantes fazem o percurso da “Estrada Parque Bispo Dom Helvécio” até o PERD, com a imagem da Nossa Senhora da Saúde, em romaria, como aconteceu naquela época, onde o Bispo Dom Helvécio e diversos cidadãos marlierenses saíram, a cavalo, de Marliéria, indo até as margens da Lagoa, onde foi celebrada uma missa.

Durante a tarde do 12, chegou a sede do Município uma comitiva de cavaleiros de Dionísio, além de, durante a madrugada e manhã do dia 13, sábado, chegarem inúmeros cavaleiros de diversas cidades da região, para poderem seguir jornada na Romaria de Marliéria.  

A concentração aconteceu, como de costume, em frente à igreja Matriz, por volta das sete da manhã, onde, após um café reforçado e a benção dos romeiros, estes iniciaram o percurso pela subida da Serra do Jacroá.

A primeira parada foi no mirante do Pico do Jacróa, onde, respeitando o rito religioso, foi realizado o ato penitencial, onde os participantes reconhecem a culpa pela agressão que a humanidade faz à natureza, pedindo perdão. A seguir, entoa-se um hino de louvor, cujo objetivo é exaltar e agradecer a Deus por tudo o que ele coloca à disposição da humanidade.

A próxima parada aconteceu na fazenda Juca de Nelson, onde outra cerimônia de bênção aconteceu e como acontece tradicionalmente, foi distribuído feijão tropeiro a quem estava presente.

Ao chegar em Santa Rita, a terceira parada, os romeiros e participantes se reuniram mais uma vez para outra cerimonia de bênção, de onde saíram em direção ao PERD.

Com a chegada ao Parque, a Romaria de Timóteo se juntou as Romarias de Marliéria e Dionísio, reunindo-se para a celebração da Liturgia Eucarística em homenagem ao aniversário do Parque.

Ao final, houve uma fala do Gerente do PERD, Vinícius Moreira e do Diretor Geral do IEF, Senhor Antonio Augusto Malard, que exaltaram a importância histórica e religiosa do evento e a participação da sociedade na preservação deste Santuário Ecológico que é o Parque Estadual do Rio Doce.

Após a missa, ainda aconteceu um momento cultural, com uma apresentação musical, que manteve a animação e concluiu as comemorações do aniversário deste que é o maior e mais importante remanescente de mata atlântica do estado de Minas Gerais.