- História do Município
   
  - Fale com a Prefeitura

- Telefones regionais
   
  - Patrimônio Cultural

- Diário Eletrônico

- Portal da Transparência

- Decretos

- Portarias

- Documentos Públicos

- Legislação

- Licitações
   
  - Gabinete do Prefeito

- Secretarias

- Notícias

- Perguntas Freqüentes

- Mídias e Fotos
  NOTÍCIAS
     
  Executivo pede autorização à Câmara para captação de recursos visando a construção de piscinas aquecidas no Distrito de Cava Grande e na Sede.
09/07/2019
 
     
 

O Município de Marliéria já desenvolve programas de inclusão social no âmbito do esporte, buscando alcançar principalmente Crianças e adolescentes, bem como o público da terceira idade, camada da população com grande representação em nossa cidade

Para crianças e adolescentes, o Município conta com programas de artes marciais (Jiu jitsu), do Futebol e atletismo, futsal e voleibol, por serem as modalidades em que o mesmo dispõe de infraestrutura física capaz de atender à demanda.

Para o público da terceira idade, são feitas oficinas de dança e ginástica, tendo demanda para hidroginástica e natação, sem condições de atende-las, uma vez que o Município não dispõe de infraestrutura adequada para estas modalidades.

Buscando solucionar este problema, a administração realizou um levantamento, onde se dimensionou uma estrutura mínima para atender a esta demanda (Piscina coberta, dotada de aquecimento solar e vestiários), a ser utilizada, sempre com monitoramento e acompanhamento especializados, em aulas de natação para qualquer faixa etária, assim como aulas de hidroginástica, ao público que necessitar.

Como são necessárias pelo menos duas piscinas, sendo uma na sede e outra no Distrito de Cava Grande, realizou-se um estudo de engenharia, que estabeleceu o dimensionamento e os equipamentos mínimos necessários para o bom funcionamento, além da elaboração de projeto e planilha de custos, de forma a subsidiar as ações do executivo no sentido de conseguir os recursos para sua implantação.

Após estes estudos, chegou-se à conclusão que, diante dos parâmetros e preços hoje vigentes, cada equipamento completo (piscina coberta e fechada, aquecimento solar e vestiários) tem custo aproximado de R$500.000,00 (quinhentos mil reais), sendo dois destes, equivalente a R$1.000.000,00 (um milhão de reais).

Nas pesquisas realizadas pela administração, identificou-se a existência de linha de crédito para municípios, no Banco de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais - BDMG, em condições satisfatórias e que se adequam ao perfil do investimento pretendido, considerando ainda que municípios do porte de Marliéria tem como limite de financiamento o valor de R$1.000.000,00 (um milhão de reais).

Não conseguindo recursos de outras fontes para tal investimento, esta administração concluiu que, para viabilizar a implantação destes equipamentos, a única alternativa é a operação de crédito, para poder financiar as obras.

Sendo cientificamente comprovado os benefícios da natação e da hidroginástica para quem pratica, inclusive para o tratamento de doenças crônicas, oportunizar estas atividades a toda a sociedade, certamente complementará todo o esforço que o Município já exerce em prol da saúde e traduzirá em instrumento de melhoria da saúde pública.

Considerando os efeito imediatos à saúde e a efetiva inclusão social que tais equipamentos irão proporcionar, possibilitando aulas de natação e hidroginástica para todas as camadas da sociedade e qualquer faixa etária, gestantes, portadores de necessidades especiais e a quem mais se interessar, acredita-se ser uma ação que ficará marcada na história do Município, que se traduzirá em qualidade de vida, saúde e bem estar para a comunidade, principalmente a aqueles que não teriam acesso a tais equipamentos se este não for proporcionado pelo poder público.

Assim sendo, o executivo apresentou à Câmara de Vereadores, projeto de lei que concede autorização ao Município para contratar junto ao BDMG, financiamento para a construção dos equipamentos citados, na certeza da aceitação e do entendimento sobre a importância destes para a comunidade Marlierense.